quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Sanctus Delirious



- Igrejas!! Igrejas!! Meu reino por uma Igreja!
- Igrejas!! Igrejas!! Uma Igreja do Reino!
Gritava o sujeito nas ruas com uma Bíblia mão. Apesar de toda algazarra pouca atenção atraia. Até que um passante, indiferente, mas querendo sossego, protestou:
- Pra quê tanta celeuma? As placas estão aí, escolhas uma e te conforma.
Suspiros profundos, mãos na cabeça:
- Não quero a igreja da placas, elas já não dizem nada, são nauseantes, repulsivas, muitas delas exalam a podridão mística das coberturas idolátricas dos fantoches de Mamon.
Eis que outro se aproximou, e com nítida irritação retruca:
- Cale-se! Acaso atentas contra os ungidos? Recolha-se em seu nada ou venha ao sacrifício.
Olhos fitos, semicerrados, mas de tal modo penetrante que fez seu interlocutor baixar a vista:
- Não sabia que eram ungidos, nem parecem! Pois seus modos, seus feitos, suas falas, seus “evangelhos” de tão idênticos aos senhores e as coisas da terra, embaçaram minha visão que nem vi unção, embora tenha visto bastantes cifrões.
 - Eis aí mais um frustrado! Cachorro morto! Chutai-o longe para não atrapalhar o culto – ameaçou um grupo indignado.
Corpo e indicador em riste, olhar firme e sem medo, a ponto de fazer recuar os salientes agressores:
- O cheiro fétido da rapina de vossos cultos enfastia-me o olfato, o vômito de vossas crenças inúteis embrulha-me o digestivo, o putrefato de seus sacrifícios enoja-me o espírito, a ganância torpe de vossa fé escandaliza o meu Deus.
- Cala-te!
- Cala-te!
- Cala-te!
Gritavam as turbas, os montes, as cavernas, os “crentes”, descrentes, os paletós e as gravatas...
Levantando a Bíblia acima de sua cabeça bradou:
- Não sou eu quem grita. Não sou eu quem brada. A Palavra vos acusa. A Palavra vos condena. A Palavra vos expõe. Os céus são testemunhas e até as pedras falarão por mim. A voz que lhes cortam é a mesma que os séculos não calaram, pois divina, eterna e poderosa ela é. E corta... Espírito – alma, juntas e medulas...
Alguém passando apressadamente, sandália de dedos e compras na sacola, olha com desprezo e ironiza:
- Já não basta tanta igreja e este besta criando drama.  Veja, há uma logo ali, outra aqui e aquela lá. Vai-te! Pois em qualquer caminho é “amém igreja!”.
Caem-lhe os joelhos ao chão. Ergue os braços aos céus:
- Não! Não quero a igreja – metas e seus matemáticos pastores, pois suas ovelhas são números e não gente. Não quero a igreja – propósitos e seus pragmáticos pastores, pois suas ovelhas são frutos do estresse planejado. Não quero a igreja – engessada e seus pastores nostálgicos, pois suas ovelhas cultuam o passado. Não quero a igreja – empresária e seus pastores executivos, pois suas ovelhas são produtos de marca e grife. Não quero a igreja – negócio e seus pastores comerciais, pois suas ovelhas são mercadoria negociável e peças de estoque. Não quero a igreja – mídia e seus pastores estrelas, pois suas ovelhas são marionetes não pensantes. Não quero a igreja – feudo e seus pastores senhores, pois suas ovelhas são vassalas exploradas pelo medo. Não quero a igreja – mística e seus bruxos pastores, pois suas ovelhas são cegas a caminho do abismo. Não quero a igreja – quadrilha e seus pastores bandidos, pois suas ovelhas vítimas incautas.
E continuou...
- Parem! Parem! PAREM!!! SOCORRO!!!
Juntando as mãos dobrando o corpo, as lágrimas rolaram na face.
- Eu quero uma Igreja. Uma Igrejinha. Igreja – gente. Igreja – Corpo. Igreja – Vida e viva. Igreja que não se venda, que não se dobre, que não minta, que não blasfeme, que não negocie. Eu quero Igreja – Deus e não igreja – homem, mas que sendo Igreja – Deus, também seja Igreja – Homem. Eu quero a Igreja! Meu reino pela Igreja! Eu quero a Igreja do Reino, lavada no sangue do Cordeiro. Eu quero a Igre...!
Zás!
Zás!
Pedras rolaram em meio aos cânticos. Chutes vieram em meio a “mistérios”.  Socos surgiram como milagres. Tapas soaram como “visões”. Cuspes jorraram em transes e sonhos. Pauladas desceram em atos proféticos. Pancadas caíram junto a versículos. Paletós e gravatas puxaram-lhes os cabelos.
O corpo inerte estendido no asfalto.
- Amém! Glóoooooooooooooooooorias!!!! – a turba bradou. E, depois, um por um, seguiu para os cultos de peito lavado e missão cumprida.
Então, um ateu, crendo, orou a Deus e tentou reanimá-lo.
Um cético creu, e trouxe-lhe um copo d’água.
Um católico quis chamar a polícia, mas temeu a turba.
E os que não dobraram os joelhos (alguém contou sete mil) socorreram-lhe a vida.
Enquanto isso, dois transeuntes que observaram toda cena, caminhando tranqüilos comentaram:
- Que vem a ser tudo isto?
- É mais um dos delírios dos santos.
E lentamente seguiram para as catedrais humanas.

Em Cristo, na Fé e no Caminho. 

10 comentários:

  1. Amei. Um retrato fiel dos nossos dias; um alerta para nossa inércia; um incentivo para voltarmos à luta e acima de tudo, a urgência em repensar nossos atos como cristãos. Obrigado por tê-lo escrito.
    Abraços.
    Fabio,cristaodebereia.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Fábio, mano querido, a Graça e a Paz do Senhor!

    Obrigado pela visita e pelo comentário.Vivemos tempos complicados e de comércio usando o Evangelho e apostasia. Nos fortaleçamos na Palavra, na fé, esperança e amor; e uns aos outros nos edifiquemos.
    Visitei teu blog e vou segui-lo. Caso queira usar algum texto meu fique a vontade.

    Do teu irmão em Cristo,

    Jofre

    ResponderExcluir
  3. Parabéns pelo texto. Um raio-x do que vivemos hoje com essas explosões de igrejas. Abandonemos o evangelho da mídia, do lucro, do egocentrismo. Voltemos ao verdadeiro evangelho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Irmão Seth Cohen, a Graça e a Paz de nosso Senhor Jesus!

      Infelizmente os textos produzidos ultimamente são negativos, pois a apostasia se instalou no meio evangélico, apossando-se das igrejas. Os que lutam pelo Evangelho de Cristo são considerados hereges. Mas, não suportaria está do lado deles.

      Obrigado mano pela leitura e comentário.

      Deus te abençoe.

      Jofre

      Excluir
  4. A Paz de Cristo Jesus,

    Navegando pela net, cheguei até aqui, conheci seu blog e o que mais me interessou nele foram as mensagens... edificantes, esclarecedoras e abençoadas...

    Parabéns!!!

    A propósito, caso ainda não esteja seguindo meu blog, deixo o convite:
    http://frutodoespirito9.blogspot.com/
    Retribuirei o carinho.

    Que o Senhor vos abençoe e vos guarde!

    P.S. Deixo também o convite para visitar o blog do Discípulo de Cristo, um irmão muito querido.
    Temas atuais, estudos bíblicos e mensagens abençoadoras...
    http://discipulodecristo7.blogspot.com/

    Em Cristo,

    ***Lucy***

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida irmã Lucy, a Paz e a Graça do Senhor!

      Muito obrigado pela leitura e comentário!

      Este blog existe para a glória de Deus. Nele usamos de apologias e provocações santas, para que o leitor pense e pensando desenvolva sua fé nEle, o Autor o Consumador.

      Surgiu de um programa de rádio que é feito há muitos anos.

      Caso queira reproduzir algum artigo fique a vontade. Temos uma devocional diária que não está disponibilizada neste blog. Chama-se: Colheita Diária. Caso queira ler, pode ser pelo site da IPG www.ipguarabira.org.br ou pelo blog da UPH - www.uphguarabira.blogspot.com.br. Ou ainda poderá ser por e-mail, neste caso você precisa informá-lo para que eu possa te enviar.

      Visitei os blogs que você cita, eles contém um excelente material apologético e evangelístico, e, é claro, edificante!

      Estou seguindo os dois.

      Fica na Paz e na Graça do nosso Deus, Ah! Ore por mim, estou numa crise de bursite tremenda, o ombro tá inchado e a dor estende-se por todo o braço direito, para digitar esta resposta foi um sufoco!

      Estou medicado,mas o medicamento pouco efeito faz e tenho muito que trabalhar. Deus dará vitória!

      Deus te abençoe e a todos os seus.

      Teu irmão em Cristo, Jofre.

      Excluir
  5. Olá!Este conto me tocou profundamente,é perfeito. Aqueles que Deus abre os olhos são tratados assim... Por isso Jesus disse: "Tende bom ânimo, eu venci o mundo",pois passaríamos por situações como essas..
    "E apedrejaram a Estêvão que em invocação dizia: Senhor Jesus, recebe o meu espírito." Atos 7:59

    Gostaria muito de compartilhar esse texto em meu blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Graça e a Paz do Senhor, irmã Ana K!

      Fique a vontade para reproduzir qualquer texto deste blog em seu blog. Ele existe para a glória de Deus, não tem fins lucrativo nem de coroação própria, por isso minha irmã, sendo para uso em prol do Reino de Deus faça uso de qualquer texto, você e qualquer leitor estão autorizados a isso.

      Muito obrigado pela leitura e pelo comentário.

      Deus te abençoe!

      Do teu mano em Cristo,

      Jofre

      Excluir
  6. Olá,

    A graça e paz do Senhor!! Vi esse texto no Pulpito Cristão e é simplesmente perfeito. Gostaria de pedir autorização ou, não sei o que precisa ser feito sobre direitos autorais, para utilizar seu texto como base para um teatro. Há muito tempo penso em fazer um teatro assim, mas as palavras não se encaixavam e esse texto é ótimo. Pretendo fazer alguns acréscimos, afinal teatro tem que ter mais falas, mas não fugirei do propósito e idéia central é claro, e até posso me comprometer a mostrar a peça antes de fazermos. Fico no aguardo de seu retorno.

    Deus abençõe grandemente.

    ResponderExcluir
  7. Minha caríssima Maira Soder, a Graça e a Paz de Jesus!

    Desculpe-me só lhe responder agora, estive em viagem e desconectado da net.

    Sendo para a glória de Deus, sendo para evangelização, sendo edificação da Igreja, sendo para o alerta contra os falsos "evangelhos", pode ficar a vontade. Por sinal, já respondi a alguém anteriormente que todo material do blog poderá ser usado pelos leitores, contanto que usem nos termos que coloquei acima, principalmente para a glória de Deus.

    Pode usá-lo, fico contente se puder ajudar a alguém na caminhada.

    Maninha, Deus abençoe a você, sua família, a Igreja em serves e teu ministério.

    Do teu mano em Cristo,

    Jofre

    ResponderExcluir